Joana Nabais Cunha
Licenciatura em Economia /2005-2008

Na Universidade de Évora:

Quando eu fiz o meu programa Erasmus ainda não era muito comum no curso de Economia os estudantes fazerem Erasmus. Recordo-me que fui a primeira da minha turma que quis fazer. No entanto, sei que actualmente saem mais alunos da Universidade para fora e espero que muitos mais tenham essa oportunidade. É uma experiência muito enriquecedora a nível curricular e pessoal. Até em termos de empregabilidade, o programa erasmus é considerado um factor preferencial nas contratações dos licenciados. Os serviços de Relações Internacionais da UE são cruciais para a organização de todas as burocracias nacionais e internacionais e devem trabalhar em estreita relação com os interesses dos alunos. Também por parte do Departamento de Economia, é benéfico a existência de um mentor que se responsabiliza pelas equivalências nas disciplinas, o que dá alguma segurança ao aluno.

Lá fora:

A Universidade de Birmingham (Reino Unido) funciona como um campus onde todas as áreas do saber tem as suas faculdades. O dia a dia de um Universitário é totalmente feito no campus: ginásio, cabeleireiro, supermercado, lavandaria e até discoteca. A Universidade tinha alunos de todas as nacionalidades e promovia excursões e actividades de intercâmbio cultural. Frequentei um curso de inglês avançado oferecido pelos serviços internacionais de lá. Considero que a sociedade inglesa é sem dúvida um melting pot e senti-me muito bem integrada.

Mensagem:

Como experiência académica considero a experiência Erasmus muito gratificante pois dá-nos a possibilidade de conhecer outros ambientes universitários bem como perceber outras abordagens à teoria económica. A nível pessoal, fiz amizades e contactos com pessoas de todo o mundo, pratiquei o meu inglês e tive oportunidade de viajar e conhecer o Reino Unido.

Dt. Testemunho: 07.04.2010